Consórcio é uma opção para quem planeja reformar

Fazer de seu lar a casa dos sonhos não costuma ser barato, e estar ciente disso deve ser o primeiro item de sua lista. O segundo é descobrir qual a melhor forma de tornar esse sonho realidade. Financeiramente falando. Tomar um empréstimo e lutar com os altos juros normalmente é o plano inicial. No entanto, existem modalidades de crédito no mercado para cada tipo de cliente e necessidade, e entre elas estão os consórcios, que possuem planos a partir de R$ 15 mil.

“Primeiro a pessoa deve dar atenção ao planejamento e à organização financeira para não exceder nas despesas e criar uma nova dívida familiar. O ideal é pagar o máximo que der à vista e assim obter os melhores descontos”, explica o economista e educador financeiro Edval Landulfo. O passo mais importante ao decidir contratar um plano de consórcio, ele ressalta, é verificar se a administradora é uma autorizada pelo Banco Central.

Em 2018, de acordo com dados da Associação Brasileira de Administradoras de Consórcio (Abac), o consórcio de serviços – o mais popular para quem deseja reformar ou decorar – possuía no Brasil 77.500 participantes ativos e 19.575 pessoas contempladas. Sem juros e imposto sobre operações financeiras (IOF), a contratação de um consórcio costuma ser mais em conta, mas Edval alerta que ainda é feita a cobrança de taxa administrativa, fundo de reserva e seguro.

Mesmo assim são taxas bem menores que em outras modalidades de crédito. Porém, não é para quem tem pressa em começar as obras, já que a pessoa precisa aguardar para obter o valor total de investimento. Mesmo que o consórcio seja bastante acessível, é preciso ter em mente que o consórcio é uma compra programada e pode não atender às expectativas de quem precisa do dinheiro para uma reforma urgente, por exemplo.

Evite o endividamento

Contratar um plano de consórcio pode parecer a solução de seus problemas e o caminho certeiro para a sua casa dos sonhos, mas ainda é preciso ter cuidado. É imprescindível sempre consultar o seu orçamento financeiro familiar e montar um quadro comparativo com todas as modalidades de pagamento, inclusive a compra à vista. A pressa é inimiga do planejamento financeiro.

E claro, antes de partir para uma reforma em casa, reflita se é o momento para a realização ou se tem uma outra prioridade financeira. O educador recomenda que se pesquise muito nas lojas que pretende adquirir os materiais durante um certo período, antes de comprar realmente, dessa forma terá uma noção mais ampla dos preços praticados no mercado.